sábado, 1 de agosto de 2015

Jan Araújo E A Sua Bela Arte na Cerâmica

 
Convido você para conhecer um pouco de mais um dos grandes do Nordeste. Desta vez o Ceramista e Grande Artista Jan Araújo. Para esta tarefa busquei informações na internet e através do site http://www.marco500.com.br/designers/janaraujo/ descobri o seguinte:

 
“Filho do Mestre artesão Jotacê, o artista baiano Janshid Araújo desde criança fazia bichinhos e flores em cerâmica por diversão.

 
Há mais de 20 anos produz esculturas exclusivas com pinturas em tons suaves e harmoniosos, tendo como inspiração a fauna e a flora misturadas com o sagrado num processo totalmente artesanal.

 
Excelente desenhista, Jan teve facilidade de transferir para o barro todo seu talento, criatividade e habilidade presentes nas suas esculturas.

 
Atualmente produz média 15 esculturas por mês, usando sempre matéria prima de alta qualidade.


São peças em argila modeladas à mão livre, desde a estrutura do corpo até os mais delicados detalhes. Suas peças são pintadas com corantes minerais e vão para queima em forno aquecido a 900º. “
 
Você pode conhecer mais sobre o artista através do facebook pelo endereço https://www.facebook.com/jan.araujo.92?fref=ts 
Esta também é uma forma de entrar em contato com o mesmo!
 
 Sem sombra de dúvidas a obra mais conhecida de Jan Araújo é o Santo Dias Gomes que ele produziu para a Rede Globo de Televisão, sobre esta obra o site oficial da emissora, através do seguinte endereço 
http://gshow.globo.com/novelas/saramandaia/Fique-por-dentro/noticia/2013/06/dias-gomes-vira-santo-dias-padroeiro-de-bole-bole-na-historia-de-ricardo-linhares.html, disse o seguinte:


Ricardo Linhares é fã assumido do trio Dias Gomes, Janete Clair e Ivani Ribeiro. Segundo ele, os três são como a santíssima trindade da teledramaturgia brasileira. Por isso, quando pensou na sinopse da nova versão de Saramandaia, de Dias Gomes, o autor não titubeou em homenagear o pai da criança: Linhares criou um santo padroeiro para cidade de Bole-Bole. O nome? Santo Dias! Não é genial?
" Toda cidade brasileira tem o seu santo padroeiro. Eu quis fugir do óbvio procurando um santo real para o cargo. Portanto, nada mais natural que em Bole-Bole o padroeiro seja Santo Dias. Inventei esse 'santo' especialmente para a trama. Ao mesmo tempo, trata-se de uma brincadeira, já que o Dias era comunista. Como ele era debochado e bem-humorado, eu sei que apreciaria a ironia dessa situação. Saramandaia é uma comédia onde nada pode ser levado muito a sério", explica Ricardo.
Encomendada pela produção de arte de Saramandaia a pedido de Linhares, a escultura de argila levou três semanas para ficar pronta. A assinatura é do artista baiano Jan Araújo, que tinha o desafio de retratar em sua arte toda a carreira do homenageado. "A orientação era de que a peça deveria retratar a toda a obra do Dias Gomes: teatro, livros, filmes e novelas, dando destaque especial à questão da censura sofrida pelo autor durante o período do regime militar. A coincidência foi que em meu desenho original, fiz o santo com um livro e uma pena nas mãos, o que acabou sendo solicitado posterirormente pela direção da novela."  Jan é representado pela MARCO500, empresa que reúne trabalhos de diversos artistas brasileiros.



 
Linhares não esconde sua surpresa com o resultado. "A escultura realizada foi muito além do que eu havia imaginado. Ficou linda! É um trabalho de grande qualidade. E é totalmente brasileira, remetendo à nossa arte popular. Vai ser muito divertido ver os personagens pedindo benção a Santo Dias/Gomes!"
O autor da segunda versão da nova novela das 23h não nega que bebeu na fonte desses grandes dramaturgos e delega a eles a primazia de terem aberto os caminhos para que sua geração pudesse brilhar hoje nas telinhas. " Dias, Janete e Ivani Ribeiro são os alicerces da teledramaturgia brasileira. Sem eles, não existiria a nossa telenovela, do jeito que a conhecemos hoje. Eles expuseram o Brasil real na TV, misturando folhetim, observação dos costumes e crítica social, numa época de censura férrea. São os nossos pioneiros. Além disso, no teatro, Dias, ao lado de Nelson Rodrigues e Jorge Andrade, foi um dos grandes dramaturgos brasileiros do século passado. Infelizmente, todos esses autores que citei não são devidamente valorizados hoje em dia. Daí, a importância de se fazerem novas versões das obras televisivas que marcaram época."
E então? O Santio Dias ficou a cara de Dias Gomes ou não ficou?"

e VIVA " A ARTE DO MEU POVO"!!!

3 comentários:

  1. Não tenho palavras!
    Trabalhos maravilhosos de um grande artista.
    PARABÉNS
    Abraço de Portugal

    Abraço de Portugal

    ResponderExcluir